Profissão... com Fé

http://www.fflch.usp.br/dh/heros/traductiones/herodoto/babilonia/ProstitutaBabiloniaCourteysNga.jpg
 
Quem te procura
Vê-te passar serena,
Enquanto omites do olhar
A extensa praia de narrativas
Com que tens o condão de
Encantar;
Com que tens a maldição de
Perturbar.
E, mesmo assim tão próxima…
És difícil de encontrar.
 
Quem te espreita
Vê-te movimentar inabalável,
Enquanto refugias o pensamento
Nos gestos ilusionistas, enganosos
Para as percepções mais atentas.
Despertas o delírio da vertigem,
No mais entorpecido;
Adormeces a sentinela da lógica,
No mais racional.
E, mesmo assim tão despida…
És difícil de admirar.
 
Quem te prova,
Sente um serpentear intocável,
Enquanto escondes o corpo
Nos ritos combinados do ofício, insensíveis,
Para os anseios mais estranhos.
Ficas ausente, informe e tosca,
Aos avanços do predador;
Dominas, perfeita e avassaladora,
Nos afectos do afável.
E, mesmo assim tão madura para a mão…
És difícil de colher.
 
Repousa agora no silêncio
De mais um cigarro consumado,
Aponta mais um risco na parede
Da contabilidade do negócio.
Recorda aqui, mais uma vez,
Porque te vendeste à profissão:
Aquele amor traiçoeiro
Que te fez submissa e carente…
Evoca também aqui, no choro,
O baú fechado de menina,
Nunca forrado pelo orgulho
De ser mulher, de ser esposa!
E com a coragem determinada
Com que limpas as lágrimas
Confia, agora e sempre,
Que realizarás, quando quiseres,
Os sonhos que jamais morreram
No teu olhar genuíno,
Na verdade do teu pensamento,
Na pureza da tua pele…
 
E se continuares…
Suporta a profissão… com fé…
 
Andarilhus “(º0º)”
IV : VIII : MMVIII

 

música: Heroes del Silencio: Con Nombre de Guerra
publicado por ANDARILHUS às 17:37