O Sósia de DEUS

 

http://2.bp.blogspot.com/_dj857f78nAs/ScMIr_fRCkI/AAAAAAAAA7c/txbnhTiy438/s1600-h/homem.jpg
 
Ergueu-se tua mão
Na colheita do visco imaculado,
Ainda fresco, orvalhado,
Pela aura mais tímida
De tua reverência pela génese;
Animou-se tua alma
Na queima do incenso abençoado,
Já maduro, experimentado,
Pelo zénite mais confiante
Do apogeu das tuas virtudes;
Corrompeu-se tua moral
Na depuração do sacro óleo,
Transformado, domesticado,
Pela tarde mais decadente
Do declínio da tua veneração…
 
Hoje,
Que templo constróis
Em memória dos actos
De teus ancestrais pais?!
 
Nasceste em razão,
Na procura da chave,
Dos mistérios, das dúvidas,
Dos teus infindáveis medos.
Descobriste a incontestável solução:
Descobriste-O e, com Ele,
Descobriste o Poder.
Desde então,
Cresceste a Gigante, a Senhor,
Usurpando o equilíbrio, fundando o jugo…
Desde então,
Bajulando, divides, como “bom” patrão,
Como carrasco e ditador.
 
Hoje,
Que mundo edificas
Com o saber recebido
De teus vetustos pares?!
 
Negas, renegas, abnegas!
Rejeitas,
Conspurcas a verdade
Com álibis sarcásticos… gastos…
Como ilibar-te da tua autofagia?
Como rogar o perdão
Pela tua ecuménica extinção?!!!
…fugiram já tua razão,
Tuas dúvidas e teus temores.
…morreu já tua admiração pela vida,
Sucumbida à maioridade da cobiça…
Destronado,
Depressa tombou O que ungiste,
Para empunhares
O ceptro da Terra e dos Céus,
Para te agasalhares
Sob o manto do dogma,
Para cingires
A coroa de Tirano absoluto.
 
Hoje,
Que porta abres
Para o advir desconhecido
De teus descendentes filhos?
Hoje,
Que sementeira lanças
Nos céus futuros
De teus noviços herdeiros?
 
Não!!!!
Não emparedes as portas
Antes que alguém as possa atravessar;
Não devores as sementes
Antes que alguém as possa fazer germinar;
Não calcines de negro
A luz que nunca foi tua…
 
… Regressa às tuas pegadas brandas
Na Terra…
 
Andarilhus
XXVIII : XII : MMIX

 

publicado por ANDARILHUS às 09:14