Meia Década a GALGAR: Aniversário!!!!!!

 

http://3.bp.blogspot.com/_5ugL6xiZXk8/TCtfiBOV68I/AAAAAAAAAmQ/T_jxutLlJyg/s1600/924918.jpg

 

Este Blogue, ou de forma mais realista, talvez, este monólogo/conferência interior faz hoje 5 anos…

 

Desde a sua Génese (http://galgacourelas.blogs.sapo.pt/308.html) tem servido ou serve-se das minhas entranhas mais psico-emocionais e ficcionais, imateriais e etéreas, com marcas bem ferradas no corpo metafísico, mas também verdadeiramente corpóreo, sacrificado a chaminé de fuga e assessor psiquiátrico, conselheiro afectivo, imolado aos meus mais recônditos inconscientes ou percebidos/adivinhados conscientes de todos os sentimentos e pensamentos, sofridos ou festejados.

Enfim, a minha voz crítica, o meu postigo sagrado para o ambiente e as vivências mundanas.

Já foi um pouco de tudo, vestiu farda de muitas profissões e de maior número de trabalhos, inspirou as brisas dos sete fôlegos e diluiu-se por mil olhares, no miradouro de todas as perspectivas. Já embalou o sussurro de tanto que apenas se pode sonhar, já atirou o grito do muito que se pode dispensar. Já foi felicidade, já foi dor… É a vida, assim e assim será, como o oceano de marés cheias e marés vazas…

 

Renascer, todavia… SEMPRE!!!!!

 

O meu abraço de gratidão para todos e todo o apoio expresso, e mesmo aquele contido no silêncio da leitura e no anonimato.

CARPE DIEM

 

Lembranças com meia década a galgar courelas:

 

“Exodus

 

A tradição judaica, dentro do seu prolífero compêndio de narrações e episódios proverbiais, numa das obras mais belas produzidas pelo Homem e de inspiração superior - a Bíblia – relata, a certo momento do Antigo Testamento, a Passagem (Pesach) ou como todos conhecem, a PÁSCOA (adaptada depois pelo universo cristão). Conduzidos por Moisés, os Hebreus libertaram-se do jugo dos Egípcios de Ramsés II após muitos anos de cativeiro e rumaram à Terra Prometida.

Interessante esta ideia de “Passagem”. Muitas vezes, conscientes ou mesmo sem nos apercebermos, confrontamos a “passagem” nas nossas vidas ou mesmo nos nossos dias. Apesar de lhe resistirmos, escondendo-nos nos nossos recônditos calabouços, tomando a vontade servil e abafando os sonhos… chega sempre o dia da coragem para lançar as sandálias ao deserto. E, se estivermos preparados, nelas abotoamos os pés da esperança e da alegria renovada. RENOVAÇÃO! O corpo deixa de ter forças para reprimir o espírito e rende-se ao seu domínio: AVANÇAMOS sem temor! A Terra Prometida é já ali, numa nova cidade, numa nova rua, numa nova pessoa, num novo milagre… REDENÇÃO!

Nós que somos intrinsecamente impelidos para o pedestrianismo, encontraremos, a níveis diferentes, a renovação e a redenção a cada trilho que tomamos?

O eterno retorno ao sagrado original – a mãe natureza – depois de dias de “caos” na azáfama dos dias repetitivos e sensaboria dos postos ocupados nas instituições criadas pelo Homem, a remissão dos “pecados” e tentações provocados pela competição social. Serão estes motivos inconscientes para o êxodo e busca de exílio momentâneo em lugares afastados dos impérios e prepotências dos Ramsés dos nossos tempos? Afinal, porquê caminhar???!!!

[12 Abril 2006]

 

 

ANDARILHUS “(º0º)”

 

VI : IV : MMXI

publicado por ANDARILHUS às 08:19